Tavascan. O SUV desportivo eléctrico da Cupra está cada vez mais próximo

Tavascan. O SUV desportivo eléctrico da Cupra está cada vez mais próximo

Na apresentação das novidades da Cupra para os próximos dois anos, a marca desportiva da Seat voltou a mostrar o Tavascan. Agora, o SUV coupé eléctrico (“irmão” do VW ID. 5) está quase definitivo.

A Cupra revelou as novidades que tem na manga para os próximos dois anos, de forma a reforçar rapidamente a gama e fazer disparar o volume de vendas, pois só assim poderá aspirar a passar a liderar o grupo Seat/Cupra. O ano de 2024 será aquele em que tudo vai acontecer, uma vez que daqui a dois anos a Cupra espera introduzir três novos modelos, nomeadamente os eléctricos UrbanRebel e Tavascan, além do convencional Terramar, que se destaca por prometer uma versão híbrida plug-in com uma autonomia de 100 km em modo eléctrico.

 

Sobre o UrbanRebel e o Terramar falaremos depois, por agora concentremo-nos no Tavascan, um SUV com ares de coupé “irmão” do Volkswagen ID. 5 que, inicialmente, a marca espanhola disse que vai ser fabricado na Alemanha, em companhia dos VW ID. 3, ID. 4 e ID. 5, além do Audi Q4 e-tron.

 

Como a Cupra não avançou novas características técnicas para o seu SUV coupé eléctrico, somos levados a concluir que será construído sobre a plataforma MEB e montará uma bateria com 77 kWh reais (82 kWh de capacidade bruta), podendo montar um motor atrás ou um por eixo, solução em que deverá contar com um total de 300 cv, ou talvez um pouco mais para fazer justiça ao estatuto de construtor de desportivos.

 

Comparado com o protótipo apresentado em 2019, o Tavascan que foi agora revelado pela Cupra está muito mais próximo do veículo de série, aquele que vai ser possível adquirir no início de 2024. Já possui fechos nas portas e retrovisores exteriores, mas sobretudo tem um arranjo estético distinto na frente e na traseira, mais de acordo com a nova linguagem estilística da marca, similar à exibida pelo Terramar.

 

A Cupra acredita que depois de 2024, quando a gama incluir os eléctricos UrbanRebel, Born e Tavascan, bem como modelos com mecânicas convencionais como o Terramar, o Formentor e o Leon, será possível superar um volume de vendas de 500.000 unidades/ano.

 

Fonte: Observador.pt