Embora não nas quatro rodas. Rolls-Royce celebra parceria com a Hyundai

Embora não nas quatro rodas. Rolls-Royce celebra parceria com a Hyundai

A Hyundai acaba de celebrar uma inesperada – no mínimo!… – parceria com a britânica Rolls-Royce, ainda que não ou, pelo menos, não especificamente, para o sector automóvel. Na verdade, a união de esforços centrar-se-á no domínio da mobilidade aérea e visando, tanto a tecnologia de propulsão elétrica, como a hidrogénio, do gigante sul-coreano.

 

Segundo o anúncio feito pelas duas companhias, esta nova parceria visa, precisamente, implementar a tecnologia de propulsão, tanto elétrica, como a hidrogénio, no mercado dos veículos aéreos. Mas também com um “olhinho” nas quatro rodas…

 

O Memorando de Entendimento agora assinado entre a subsidiária da Rolls-Royce para o sector da aviação, a Rolls-Royce Holdings, e a Divisão Avançada de  Mobilidade Aérea (Advanced Air Mobility Division) da Hyundai, baseia-se, de resto, no reconhecimento do profundo conhecimento já conquistado pelo gigante sul-coreana, em domínios como os da propulsão a hidrogénio, a que junta uma enorme capacidade industrial.

 

Da parte da Rolls-Royce Holdings, que é, hoje em dia, uma multinacional aeroespacial, além de uma especialista na área da defesa, a expectativa é que a Hyundai possa, assim, ajudar, com o seu know-how, para o desenvolvimento e comercialização de novos sistemas de propulsão, dos quais a divisão aérea da Hyundai também beneficiará.

 

De resto e ainda segundo o mesmo documento, o fim da parceria, previsto para 2025, deverá acontecer com a apresentação de um protótipo de aeronave com sistema de propulsão Fuel-Cell.

“Estamos muito satisfeitos com a celebração desta parceria com o Hyundai Motor Group, a qual proporciona uma valiosa oportunidade de alavancar e desenvolver as capacidades de ambas as empresas, nos setores aeroespacial e automóvel”, comenta Rob Watson, da Rolls-Royce. Defendendo que “o mercado de Mobilidade Aérea Avançada oferece um grande potencial comercial, sendo que, esta colaboração, vem ajudar às nossas ambições conjuntas de liderar o sector.”

 

Entretanto e já, especificamente, no sector automóvel, para o qual e segundo deixam antever as palavras de Watson, este memorando de entendimento também poderá trazer qualquer coisa, a Rolls-Royce prepara o lançamento do seu primeiro veículo 100% elétrico, que deverá acontecer lá mais para o final do presente ano. Isto, ao mesmo tempo que, na divisão de aeronaves, o fabricante britânico, hoje em dia o segundo maior fabricante mundial de motores para a aviação, está a trabalhar naquele que será o avião elétrico mais rápido do mundo, capaz de atingir velocidades de 480 km/h. Sendo que a empresa também anunciou um caminho para as emissões zero de carbono em todos os seus produtos.